ACADEMIA HUMANA (AH!) é um programa de capacitação da candidatura de Ponta Delgada – Azores 2027. Destina-se a pessoas que fazem cultura, quer individualmente quer em associações ou colectividades, a quem trabalha nas instituições públicas ou privadas, no setor social, a professores, alunos e a quem vê aqui uma oportunidade de aprendizagem. Esta academia  – que inclui assembleias, oficinas, seminários  – pretende facultar ferramentas e conhecimento para profissionalizar e gerar mais oportunidades nos setores cultural e criativo através de quatro campi: 

  • Campus Comunidade, dedicado à aproximação entre a sociedade civil e os setores culturais;

  • Campus Matéria, centrado na formação técnica e de produção;

  • Campus Criativo, focado no desenvolvimento e crescimento dos serviços culturais; 

  • Campus Mais-Que-Humano, dedicado à consciencialização ambiental na produção e criação.


None

Depois de, em novembro de 2022, ter inaugurado com 3 formações sobre "Práticas Artísticas e Participação", "Financiamento de Projetos Culturais e Criativos" e "Sustentabilidade no Setor Cultural", a AH! regressa, em janeiro de 2023, para uma segunda edição, com duas ações do Campus Comunidade.



Se estas ruas fossem nossas...

None

27, 28, 30 e 31 de janeiro e 3 de fevereiro
com Lívia Diniz, Marco Torre e Habitat Açores

Esta ação será uma experiência transdisciplinar entre a criatividade e curiosidade de jovens e crianças de São Miguel. O objetivo é deixar entrar o imaginário do Carnaval, da poesia de Natália Correia e das belezas rurais, urbanas e naturais que nos rodeiam. Daremos os primeiros passos para a criação de futuros desejáveis para estas ilhas. Com os jovens, desenvolveremos artefactos e brincadeiras para laboratórios de aprendizagem nos quais as crianças irão compor melodias e narrativas para celebrar a nossa cultura e natureza. Seres que cantam, encantam e dançam irão surgir, compartilhar saberes, exercitar olhares, ampliar repertórios, sonhar e preparar fantasias para a transmissão das suas mensagens para o mundo.

Horários

sessões apenas com jovens – 27 jan (16h-19h) e 28 jan (14h30-17h30), na Biblioteca e Arquivo Regional de Ponta Delgada
sessões com crianças e jovens – 30 e 31 jan e 3 fev (16h-18h30), no Centro Natália Correia

Inscrições

inscrições abertas até dia 25 de Janeiro para 9 jovens (dos 16 aos 25 anos) que têm interesse e experiência (não tem que ser profissional) numa das seguintes “categorias”:

  • curiosidade pelo território e comunidade, para uma investigação, registo e reinvenção do património (seja a partir da fotografia, da escrita, do desenho, do vídeo, do som...);
  • paixão por criar personagens e construir e/ou costurar figurinos, para dar corpo às criaturas e fantasias das crianças;
  • o instrumento musical é uma extensão do seu corpo, para ajudar à composição e animação do carnaval que se vai criar;
  • adora o tik-tok e/ou dançar, para fazer a festa mover;
  • é um poço de imaginação, para gerar novas narrativas carnavalescas;
  • a fotografia e/ou vídeo é uma paixão, para registar as sessões de trabalho e o grande final!

Inscrições gratuitas e esclarecimentos até dia 25 de Janeiro para rita@azores2027.eu ou 916828041. O email, ou mensagem, deve conter a seguinte informação: nome, idade e qual o 'talento' a partilhar. Lotação máxima de 12 crianças e 9 jovens.

A participação dos inscritos é obrigatória em todas as sessões.

Biografia

Lívia Diniz
Lívia cria espaços lúdicos onde humanos e não-humanos co-criam narrativas multilineares, criaturas interativas e artefactos para imaginar futuros desejáveis. Tece ideias individuais e ativa ações colaborativas através de práticas transdisciplinares focadas na infância. Frequentou escolas de Cinema e Belas Artes no Rio de Janeiro, onde co-dirigiu 13 desfiles de carnaval, juntamente com as suas experiências alargadas que aconteceram em diferentes locais e formatos ao longo de 12 anos. Experiências transmídia, workshops de design/arquitetura, vídeos musicais, exposições... Nos últimos 20 anos envolveu-se em produções artísticas e investigações em 17 países com festivais, redes, aldeias indígenas, favelas, escolas, universidades, teatros, projetos artísticos e ativistas, museus, residências, espaços de criação, centros de investigação e cultura, planetários, etc. 

Marco Torre

Nasceu a 19 de novembro de 1977 em Cascais. Dividiu os seus estudos entre a Escola de Música do Conservatório Nacional, o Instituto Superior de Estudos Interculturais e Transdisciplinares, e a Universidade dos Açores. Em 1997 ingressa na Banda do Exército, e desde 2006 que se encontra colocado na Banda da Zona Militar dos Açores, desempenhando as funções de chefe de naipe – Tuba, com o posto de Sargento-ajudante. Já foi convidado a integrar algumas orquestras nacionais, onde há a distinguir a Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra Sinfonietta de Lisboa, Orquestra dos Solistas de Lisboa, Orquestra do Algarve, Orquestra Clássica da Madeira e Sinfonieta de Ponta Delgada. Foi convidado a dirigir alguns “Workshops” e palestras, assim como a realizar recitais e tocar a solo com diversos agrupamentos. Foi coautor do livro Banda Militar dos Açores – Uma Referência Cultural, e de vários artigos em revistas da especialidade. Neste momento, além da sua atividade militar, realiza e apresenta o programa Filarmonia, transmitido pela Antena 1 – Açores. É professor no Conservatório Regional de Ponta Delgada, Diretor Artístico da Orquestra Ligeira de Ponta Delgada, do Ensamble Contemporâneo dos Açores e da Banda Fundação Brasileira.

Habitat Açores
O Habitat nasce de uma preocupação coletiva com a evolução da qualidade de vida nos Açores. Somos um grupo de cidadãos atentos a questões sociais, culturais, ambientais e económicas que impactam a vida nos Açores e com vontade de cuidar do bem-comum da Região.

Como colaborar com outras disiciplinas

None

27 a 30 de janeiro
com Artur Carvalho

Este workshop vem propor momentos para conversar, partilhar, jogar e conhecer o desconhecido. Através de exercícios de co-criação, dinâmicas de grupo e reflexão individual vamos explorar formas de trabalhar com áreas disciplinares distintas e, em simultâneo,  como promover projetos transdisciplinares. Procuramos reunir pessoas de diferentes áreas profissionais – desde a arte e cultura à educação, saúde, ação social, economia, política, administração, pesca, agricultura – que queiram: aprender a criar um "espaço" seguro e livre de julgamentos para diálogo e apresentação de ideias que se contrapõem ou complementam; promover a aproximação entre agentes de diferentes áreas disciplinares e/ou entidades semelhantes para o desenvolvimento de projetos transdisciplinares; compreender/experienciar as vantagens, desafios e necessidades da co-criação.

Horários

dias 27 e 30 jan,18h-20h
dias 28 e 29 jan, 9h30-12h30 + 14h-17h

Todas as sessões acontecem na Escola Secundária Antero de Quental.

Inscrições

Inscrições gratuitas e esclarecimentos até dia 25 de Janeiro para rita@azores2027.eu ou 916828041. O email, ou mensagem, deve conter a seguinte informação: nome, idade e profissão. Lotação máxima de 30 pessoas.

A participação dos inscritos é obrigatória em todas as sessões.

Biografia

Artur Carvalho
Formou-se em Engenharia Civil no Instituto Superior de Engenharia do Porto. O seu envolvimento e paixão pela música levou-o a abandonar a profissão de engenheiro para realizar projectos performativos e comunitários, tendo sempre como objectivo promover o desenvolvimento humano. Neste âmbito, já colaborou com o Serviço Educativo da Casa da Música (Porto) e de Braga Media Arts – Theatro Circo. Tem vindo a orientar workshops na plataforma de música digital DIGITÓPIA e na Católica Porto Business School. É diretor da Associação cultural Wetumtum (espectáculos para bebés, crianças e famílias com apresentações em Portugal e Espanha), do "Festival Papagaio" (23 Milhas-Ílhavo) e também do projecto TUM TUM TUM.